Uva Malbec: a queridinha dos brasileiros

A uva Malbec tem encantos que valem a pena se aprofundar. Se quer saber mais sobre ela, continue aqui com a gente. Vamos falar sobre sua origem, principais características, dar dicas de harmonização e muito mais. E aí, bora mergulhar de cabeça nos encantos da Malbec?

Uva Malbec: introduzindo alguns fatos importantes
Também conhecida por Côt em algumas regiões da França,a Malbec não era muito popular até pouquíssimo tempo atrás. Mesmo assim, ela é integrante das denominações AOC/AOP Cahors, no sudoeste do país, e deve estar em ao menos 70% dos rótulos da apelação. Você sabia que apesar de ter conquistado os solos argentinos, foi na França que ela nasceu? Mais especificamente na região de Cahors, bem próximo a Bordeaux. Se quiser saber mais sobre a região de Bordeaux, confira aqui nosso texto exclusivo.

Malbec e a Argentina: uma relação de amor
Foi mesmo nas terras do tango que a Malbec encontrou seu esplendor. Acontece que os climas secos e quentes, as altas amplitudes térmicas durante o dia e as grandes altitudes, sobretudo da região de Mendoza, são fatores que favorecem seu cultivo na Argentina. O grande motivo que trouxe a Malbec às nossas taças foi, na realidade, o estilo hermano de fazer vinho. Muitas vezes com menos uso de barrica, os rótulos normalmente têm aromas frutadinhos e maduros, o que dá a eles mais versatilidade, além da textura de exemplares bem encorpados, que agrada bastante o paladar brasileiro. Convenhamos, quando o assunto é Malbec de Mendoza, nós até esquecemos as rixas com os argentinos e damos as mãos. Esse vinho virou um dos preferidos dos brasileiros, sabia? 

“Quais são as características especiais da uva Malbec?”


Características sensoriais:
• acidez – média
• tanino – médio
• fruta – média
• álcool – médio

Principais países onde é cultivada
• Argentina
• França
• Estados Unidos
• Chile
• Itália
• Nova Zelândia

É comum, principalmente na Argentina o uso de barricas para o amadurecimento do vinho. Inclusive, se quiser saber mais sobre a influência da madeira é só checar nosso texto Madeira e Carvalho .

No caso de estágio em madeira, ele pode ter aromas de especiarias e baunilha doce bem marcante. Se for jovem, frutas escuras aparecem, como ameixa, amora e também framboesa. (lembrando que isso não está escrito em pedra, e cada um tem sua própria interpretação dos vinhos. O que vale é experimentar!) Na boca: muito tanino! Mas calma, são taninos redondos, daqueles que amarram a boca mas sem assustar.

Vamos falar de comida?
Eu particularmente adoro um clássico, então sempre aposto no tradicional churrasco. (aquele de domingo, com picanha, asinha de frango e farofa). Os taninos do vinho pedem por um comida mais gordurosa e com estrutura, então pode ir sem medo nas carnes vermelhas em geral. Prato a base de pimentões também não costumam decepcionar, e nem massas com molho mais fortes.

Curiosidades para contar durante o jantar
Você sabia que a Mabec faz parte da preciosa lista das seis uvas permitidas na região de Bordeaux? Nossa queridinha divide o palco com a Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Petit Verdot e Carménère e dá vida a alguns dos melhores vinhos do mundo. Dá ou não dá vontade experimentar?

Uva Malbec e seus encantos:
a descoberta E aí gostou de conhecer mais sobre essa uva tão única? Comenta aqui na caixa de comentários o que achou. Gosta da combinação Malbec + churrasco e quer experimentar o vinho? A gente te ajuda. Confira aqui nossa categoria de vinhos feito com essa uva tão maravilhosa. Você não vai se decepcionar

 

É comum, principalmente na Argentina o uso de barricas para o amadurecimento do vinho. Inclusive, se quiser saber mais sobre a influência da madeira é só checar nosso texto Madeira e Carvalho . No caso de estágio em madeira, ele pode ter aromas de especiarias e baunilha doce bem marcante. Se for jovem, frutas escuras aparecem, como ameixa, amora e também framboesa. (lembrando que isso não está escrito em pedra, e cada um tem sua própria interpretação dos vinhos. O que vale é experimentar!) Na boca: muito tanino! Mas calma, são taninos redondos, daqueles que amarram a boca mas sem assustar.

Vamos falar de comida?
Eu particularmente adoro um clássico, então sempre aposto no tradicional churrasco. (aquele de domingo, com picanha, asinha de frango e farofa). Os taninos do vinho pedem por um comida mais gordurosa e com estrutura, então pode ir sem medo nas carnes vermelhas em geral. Prato a base de pimentões também não costumam decepcionar, e nem massas com molho mais fortes.

Curiosidades para contar durante o jantar
Você sabia que a Mabec faz parte da preciosa lista das seis uvas permitidas na região de Bordeaux? Nossa queridinha divide o palco com a Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Petit Verdot e Carménère e dá vida a alguns dos melhores vinhos do mundo. Dá ou não dá vontade experimentar?

Uva Malbec e seus encantos:
A descoberta E aí gostou de conhecer mais sobre essa uva tão única? Comenta aqui na caixa de comentários o que achou. Gosta da combinação Malbec + churrasco e quer experimentar o vinho? A gente te ajuda. Confira aqui nossa categoria de vinhos feito com essa uva tão maravilhosa. Você não vai se decepcionar

 

Uva Torrontés: a branca emblemática da Argentina

Originária da Espanha, a Torrontés já foi amplamente cultivada no noroeste do país, principalmente na região da Galícia. A revista britânica Decanter publicou o trecho de um livro espanhol, que foi o primeiro a registrar sobre a existência dessa variedade: “Torrontés é uma variedade branca originária da Galiza que produz vinhos com corpo leve e boa acidez, grande personalidade e sabor intenso. Essa uva é plantada na Galiza e em Córdoba.”

Considerada a assinatura dos vinhos brancos argentinos, essa uva branca começou a ganhar destaque na Argentina na década de 1970. Mas há indícios de que ela chegou no país muitos anos antes. Algumas fontes citam que foi em 1500 com as missões jesuítas, outras relatam que foi em 1800 com os conquistadores espanhóis. Mas a data exata ainda é uma incógnita.

O nome Torrontés é utilizado como uma referência para um grupo de uvas brancas, entre as mais conhecidas estão a Torrontés Riojano, a Torrontés Sanjuanino e a Torrontés Mendocino. Mas muitas vezes, apesar da diversidade, encontramos apenas o nome “Torrontés” nos rótulos dos vinhos.

A Torrontés Riojano, a que mais se destaca na Argentina, gera vinhos brancos com alto nível de acidez e muito aromáticos, com aromas semelhantes ao da uva Moscatel. Ela é um cruzamento natural entre a Muscat de Alexandria com a Criolla Chica, esta última chamada de Mission, na Califórnia.

O Torrontés Sanjuanino é mais encontrado na região argentina de San Juan e também no Chile. Comparado ao Torrontés Riojano possui uma menor intensidade aromática. Já o Torrontés Mendocino, que possui um número menor de vinhedos, é mais encontrado na província de Río Negro. Diferente do Sanjuanino e Riojano, é mais delicado e não possui os aromas semelhantes aos da uva Moscatel.

Apesar de ser encontrada em outros países, a Argentina concentra a maior parte dos vinhedos de Torrontés do mundo. No país é cultivada principalmente em Catamarca, La Rioja, Mendoza, Salta, San Juan e Rio Negro.

Iniciar conversa
Olá 👋
Podemos te ajudar?